Flexibilidade no trabalho: Entenda suas grandes vantagens

Já se perguntou o que as grandes empresas de tecnologia e startups têm de tão diferente? Seu grande diferencial está na flexibilidade que o trabalho possui. Ficou curioso? Então confere esse artigo e entenda tudo sobre isso.

cropped-19768-1.png

Com as mudanças que o mercado tem apresentado, são exigidas habilidades que vão muito além do conhecimento em excel e saber escrever um relatório. 

É claro que conhecimentos em ferramentas ainda são importantes, mas as habilidades comportamentais se tornaram essenciais.

Um profissional que consegue conciliar ambas as habilidades, consegue se colocar melhor no mercado e ainda gerar mais resultado.

Isso porque o modelo de trabalho tradicional já se provou insustentável, e claramente já foi ultrapassado pelas empresas modernas. 

Uma das principais características dessas empresas é a ausência de cargas horários rígidas e engessadas.

Por mais irônico que pareça, deixar os profissionais livres para atuarem da forma que acham mais interessante, abre mais portas para a empresa. 

Nesse sentido, hoje vamos falar da flexibilidade no trabalho, que quando bem aplicada pode gerar diversos benefícios. 

Dentre eles, o colaborador pode se sentir mais pertencido e até mais à vontade para propor novas ideias. 

Ficou curioso? Então confere esse artigo até o final, para finalmente entender como aplicar a flexibilidade na sua empresa! 

O que é flexibilidade no trabalho

A flexibilidade no trabalho pode ser definida como um conjunto de atividades definidas entre o líder e o seu liderado. 

Entretanto, essas atividades serão cumpridas na ordem definida em conjunto, levando em total consideração a opinião de quem irá executá-la. 

Parece simples, mas esse modelo dá total controle sobre a produtividade do processo para o próprio colaborador. 

Em outras palavras, um ambiente flexível garante total liberdade para os contratados montarem sua carga horária semanal e a produtividade do processo. 

Esse modelo é uma alternativa aos modelos mais tradicionais e menos flexíveis que observamos no mercado. 

Outra grande característica do modelo flexível, é possibilitar que os profissionais consigam desenvolver suas atividades a distância. 

Isso porque a flexibilidade no trabalho garante maior autonomia para resolver os problemas por conta própria, sem se fazer necessário realizar consultas aos superiores. 

Vale ressaltar, ainda, que uma hierarquia horizontal facilita bastante a implementação, e pode ser uma grande característica de modelos flexíveis. 

Por conta disso, esse modelo de negócio possibilita que o profissional cuide melhor de assuntos pessoais, garantindo uma melhor qualidade de vida. 

Além disso, vale lembrar que por se sentir mais engajado, o profissional naturalmente irá propor novas ideias, que muitas vezes podem ser decisivas para o crescimento da empresa.

Caso sua empresa não possua nenhum desses pontos, isso significa que ela ainda se enquadra no modelo tradicional. 

Logo, essas instituições não estão acompanhando as tendências do mercado, e tendem a apresentar uma elevada rotatividade entre os profissionais. 

Qual a importância da flexibilidade no trabalho?

É inegável que os colaboradores valorizam esse modelo de trabalho, o que significa que ele vai além de se adequar às mudanças do mercado. 

Possuir um ambiente de trabalho flexível significa enxergar os colaboradores como verdadeiros agentes de mudanças dentro da empresa. 

Por conta disso, existem diversas pesquisas a respeito do assunto que apresentam os grandes benefícios dessa estratégia. 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo International Workplace Group (IWG), a flexibilidade no trabalho é fator decisivo para a escolha de uma empresa entre 83% dos profissionais. 

Logo, ter um ambiente flexível significa captar os melhores profissionais do mercado, e ainda por cima, reter os mesmos por mais tempo. 

A importância para os profissionais

Para os profissionais, trabalhar em um ambiente flexível significa possuir muitos benefícios, e não precisam ser necessariamente financeiros. 

Dentre esses benefícios, podemos citar:

  • Qualidade de vida;
  • Satisfação com o trabalho;
  • Bem-estar.

Isso pelo fato de conseguir equilibrar suas demandas do trabalho com as demandas da vida pessoal. 

Além disso, um ambiente de trabalho adequado quebra a ideia de ambiente de trabalho chato e sem muitas perspectivas.

Por isso, muitas empresas têm adotado estratégias para tornar seus ambientes mais agradáveis e descontraídos. 

Para os profissionais, poder montar sua carga horária significa ter mais autonomia no trabalho, e acima de tudo, ter uma voz ativa dentro da empresa. 

Benefícios da flexibilidade no trabalho

Não é preciso ser o maior especialista em negócios para entender que o mundo está passando por mudanças. 

O fato é: tanto os profissionais quanto as empresas precisam se adaptar a elas. 

Aqueles que não buscam se adaptar a essas mudanças, acabam ficando para trás e perdendo posicionamento no mercado. 

E é justamente por ajudar a se enquadrar às mudanças do mercado que a flexibilidade no trabalho se torna necessária. 

São diversos os benefícios dessa estratégia quando implementada na empresa. Veja abaixo os principais objetivos, na nossa opinião.

Habilidade de ouvir novas ideias e opiniões

Quem nunca ouviu o famoso clichê: “Sozinho você vai mais rápido, acompanhado você vai mais longe”?

É justamente baseado nisso que afirmamos esse benefício da flexibilidade no trabalho. 

Possibilitar que seus colaboradores tenham uma voz ativa dentro da empresa significa garantir que novas ideias estejam sempre surgindo. 

Além disso, esse tipo de posicionamento estimula o estudo entre os trabalhadores da empresa, e, consequentemente, uma mão de obra cada vez mais qualificada. 

Conhecer melhor o time

Com um ambiente de trabalho flexível, é possível estimular uma maior comunicação entre o time. 

Uma grande vantagem disso, é conseguir compreender quais são os objetivos daqueles que compõem o seu time, assim como seus desejos e objetivos. 

Por meio disso, é possível identificar o que traz mais motivação para eles, e utilizar isso como forma de estímulo para o trabalho. 

Através disso, será possível observar os melhores resultados no setor, e ainda garantir um crescimento coletivo dentro do time. 

Realizar investimentos assertivos na organização

Quando os relacionamentos interpessoais são estimulados, fica mais fácil de entender as verdadeiras necessidades dos colaboradores. 

Em consequência, será ainda mais fácil de entender quais as dificuldades que a empresa enfrenta. 

Desse modo, é possível realizar investimentos cada vez mais assertivos na instituição. 

Por exemplo, ter um maior contato com os colaboradores permite entender se existe algum profissional sobrecarregado. 

Caso haja, será mais fácil identificar a necessidade de realizar novas contratações. 

Desse modo, todos os colaboradores estarão lidando com desafios, e portanto, serão estimulados por ele, evitando a ociosidade. 

Maximização das vantagens competitivas

Pense comigo, em uma instituição existem diversas pessoas, com realidades e problemas diferentes.

A coisa mais sensata a se fazer seria utilizar essa diversidade ao seu favor, para compreender melhor como potenciais clientes se comportam, não é mesmo? 

E é por conta disso que instituições flexíveis costumam maximizar suas vantagens competitivas. 

Os colaboradores podem se tornar verdadeiros defensores da sua marca, e portanto, devem prezar pelo melhoramento do produto e da empresa constantemente. 

Muitas vezes os próprios colaboradores enxergam possibilidades que sequer os gestores conseguiram identificar. 

Realmente é um grande benefício, mas isso só se é possível com a flexibilização no trabalho. 

Conseguir lidar com adversidades e mudanças

São muitas as adversidades que uma empresa pode estar exposta, e as mudanças enfrentadas hoje são completamente diferentes das enfrentadas antigamente. 

Por isso, empresas flexíveis estão mais preparadas para lidar com essas situações. 

Um grande exemplo disso é a possibilidade que essas empresas possuem de realizar trabalhos remotos, não sendo necessário parar de produzir independente do local de trabalho.

Outro ponto que facilita a resolução de problemas nessas instituições, é a capacidade que as mesmas possuem de escutar a opinião dos colaboradores. 

Desse modo, ao invés da solução partir somente dos gestores, é possível observar ideias inteligentes que partem do próprio time. 

Maior retenção de talentos

Como explicamos no começo do artigo, mais de 80% dos profissionais afirmam que preferem ambientes de trabalhos flexíveis. 

A partir disso, podemos tirar diversas conclusões, mas a principal delas é que empresas flexíveis tendem a ter menor rotatividade entre seus profissionais. 

Isso acontece pois o colaborador será muito mais do que um simples trabalhador, mas sim, um verdadeiro defensor da marca. 

Por conta disso, os funcionários tendem a se identificar com a cultura da empresa e entender que aquele é um ambiente de crescimento. 

Além disso, profissionais flexíveis são capazes de se qualificar de forma independente, o que sem dúvida deve proporcionar bons resultados no seu setor.

Desvantagens de não possuir flexibilidade no trabalho

Enquanto isso, empresas que não estimulam a flexibilidade no trabalho sofrem com diversas perdas. 

Além disso, o colaborador que também não desenvolve essa habilidade na sua rotina também é afetado. 

Sendo assim, as principais desvantagens são: 

  • Bloqueio criativo dos colaboradores;
  • Medo e insegurança de realizar novas atividades e desafios;
  • Conflitos e desavenças dentro dos times;
  • Relacionamentos interpessoais comprometidos;
  • Trabalho em equipe afetado;
  • Falta de perspectiva dentro da empresa;
  • Elevada rotatividade;
  • Resultados da empresa inconstantes ou em queda;
  • Perda de mercado e ramo de atuação.

Vale ressaltar que uma empresa flexível não é aquela que permite que todos façam o que bem entendem. 

Mesmo sendo flexível, existem normas internas que devem condizer com o que se é pregado, e os profissionais ainda respondem a uma hierarquia. 

Por outro lado, a flexibilidade existe quando o profissional se sente seguro e confiante para realizar novos desafios, se aventurar em novas funções e se colocar à frente em diversas situações. 

Como ter um ambiente de trabalho flexível?

Implementar a flexibilização do trabalho pode ser interessante para algumas empresas, mas não significa que todas precisam adotá-la. 

De fato existem colaboradores que preferem rotinas bem definidas, especificando exatamente hora, local e data para as entregas. 

De modo geral, tudo irá depender do perfil dos colaboradores, do perfil dos gestores e das necessidades da empresa. 

Por outro lado, caso você opte por adotar o trabalho flexível na sua empresa, é essencial conhecer os 3 principais modelos de jornada. Confira!

Fixo Variável

Nessa opção, a empresa possui diferentes turnos disponíveis para trabalho. 

Desse modo, o colaborador escolhe por conta própria em quais turnos se sente mais à vontade para trabalhar. 

Essa opção tem se tornado bastante adotada nos últimos anos, mesmo para empresas mais tradicionais que desejam se tornar um pouco mais flexível. 

Variável

Nessa modalidade, o colaborador define o seu horário de entrada e saída, assumindo total responsabilidade por cumpri-los diariamente. 

Vale ressaltar que ainda assim, existe uma carga horária diária que o colaborador precisa cumprir, e seu horário precisa se adequar a ela. 

Livre

Nessa opção, o colaborador não se prende a um horário fixo de entrada e saída. 

Portanto, sua função é somente cumprir com a carga horária semanal ou mensal que lhe é atribuída. 

Essa opção é bastante comum em empresas de tecnologia e em startups, que não necessitam de encontros presenciais para realizar atividades. 

Logo, é possível realizar trabalhos remotos e ser bem mais independente durante a jornada de trabalho. 

Cuidado com o controle da jornada de trabalho!

Como você já deve ter percebido, são diversos os benefícios de se possuir um ambiente de trabalho flexível. 

Apesar disso, é essencial se atentar a cuidados básicos durante essa estratégia, como é o caso do controle da jornada de trabalho. 

Isso significa que para implementar o trabalho flexível na sua instituição, se faz necessário o uso de plataformas que auxiliam neste controle. 

Para isso, surgiu o PontoGO! 

O PontoGO é uma plataforma de controle de pontos online, e se torna essencial para empresas que desejam se tornar mais flexível. 

Por meio dela, é possível acompanhar o horário de trabalho dos seus colaboradores, bem como banco de horas e horas negativadas. 

Logo, fica muito mais fácil acompanhar a produtividade dos colaboradores, e de estar mais próximo deles, mesmo estando distante fisicamente. 

Se você se interessa por esse tipo de solução, vale à pena conhecer melhor o PontoGO!

Basta clicar AQUI e aproveitar dos 15 dias grátis que a plataforma disponibiliza! 

Conclusão

Após essa análise, é inevitável chegar à conclusão de que o mercado está mudando.

Diante disso, é essencial estar disposto a mudar junto, pois dessa forma será possível alcançar sempre os melhores resultados na sua instituição. 

Por outro lado, é importante entender de que forma a empresa deve encarar essas mudanças. 

Portanto, o ideal é aplicar somente mudanças que estejam de acordo com a cultura da empresa, e é claro, que os colaboradores estejam de acordo! 

E aí, gostou do conteúdo? Não esqueça de compartilhar com seus amigos e colegas de trabalho! 

2 Curtir
0 Não curti

Hícaro Sindeaux, graduando em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará. Apaixonado por finanças pessoais, investimentos e empreendedorismo.

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *