People Analytics: o que é esse método de gestão baseado em dados? Quais são suas vantagens?

O People Analytics é um método de gestão capaz de melhorar os níveis de produtividade e satisfação dos colaboradores, se baseando em dados, métricas e estatísticas.

Imagem de uma pessoa trabalhando e tomando um café, simbolizando nosso conteúdo sobre People Analytics

Hoje em dia, empresas de qualquer nicho têm em suas mãos algo muito importante: dados. Com a informatização até mesmo dos processos mais simples, ficou muito mais fácil encontrar problemas, oportunidades e reparar falhas na gestão de um negócio. E pensando no RH, o People Analytics simboliza muito bem essa necessidade de ser cada vez mais analítico.

O termo vem do inglês e, em tradução livre, significa algo como “Análise de Pessoas”. Você já deve ter uma ideia do que se trata essa metodologia, mas se encontrou este conteúdo, deseja se aprofundar mais no assunto e entender suas vantagens de forma aplicada. Certo?

Pensando nisso, hoje vamos discutir sobre um assunto que tem grandes chances de se tornar uma “prática obrigatória” na rotina do RH de qualquer empresa que busque alavancar os seus resultados ao olhar, ainda melhor, para os colaboradores.

Vamos lá, então? Neste post, você entenderá o conceito de People Analytics, vendo também suas vantagens práticas. Tenha uma ótima leitura!

Afinal, o que é People Analytics?

Trata-se de uma metodologia focada na coleta e análise de dados junto ao processo de gestão de pessoas do RH. Dessa forma, é possível agir de maneira mais estratégica e encontrar pontos latentes de melhoria, olhando para cada colaborador de maneira individual, mas sendo capaz de ir além e analisar cenários maiores.

Quando pensamos no objetivo do People Analytics, é bem simples: a ideia é sistematizar a tomada de decisão dos gestores de RH e entregar insumos para que essas decisões sejam tomadas com maiores chances de acerto.

Assim, saímos do campo da subjetividade e das ideias. Um gestor pode acreditar em um profissional com bom potencial, mas como ele chegou até essa conclusão? Quais são os dados que sustentam essa crença? Eles existem, de fato, ou não passam de um feeling?

Outro exemplo: pensando em empresas muito grandes, fica cada vez mais difícil lembrar do rosto de cada funcionário. Associar a pessoa ao trabalho é algo difícil, e essa metodologia pode ser usada justamente para identificar talentos que possivelmente estão passando despercebidos.

Ao mesmo tempo, torna-se muito mais simples encontrar aquelas pessoas que precisam de ajuda antes que façam algo muito prejudicial. A recuperação de um profissional, quando feita com antecedência, evita os impactos negativos que uma ação do tipo pode trazer para a empresa. Porém, mais do que isso, também é muito importante para cultivar a satisfação e pertencimento daquela pessoa.

Como o People Analytics funciona na prática?

Bom, exemplificamos o conceito de People Analytics de algumas maneiras diferentes. Também apontamos a sua relação com a era dos dados e adiantamos que os benefícios, de fato, são muitos.

Mas como essa metodologia funciona na prática? É o que vamos falar agora.

1. Registro de ponto

O registro de ponto é uma das melhores fontes de dados que uma empresa pode ter atualmente. Pense só: de acordo com a legislação, as empresas tem a obrigação de documentar essa questão das horas trabalhadas.

Além disso, precisam dos dados, também, para fazer pagamentos e gerir os direitos do trabalhador.

Ou seja: você já está fazendo o registro de ponto da sua empresa e fazendo seu uso “básico”, principal. Mas, agora, pense na quantidade de informações que estão sendo jogadas fora! Com a análise dos registros de ponto, você pode retirar dados como:

  • quantidade de horas extras realizadas pelos colaboradores em geral;
  • quais equipes precisam fazer mais hora extra e quais estão fazendo o trabalho no horário estipulado;
  • como andam os atrasos do pessoal;
  • relação entre horas trabalhadas e entregas das equipes, medindo assim a produtividade dos times;
  • relação entre o “valor monetário” do funcionário e da qualidade das suas entregas.

Poderíamos permanecer por horas falando sobre a relação entre o People Analytics e o controle de ponto. Todavia, para exemplificar de forma geral, a ideia é recolher os dados que você já recebe no dia a dia e transformá-los em insights para melhorar os processos, produtividade e satisfação da equipe.

2. Análise de metas batidas

A grande maioria das empresas trabalha com algum sistema de metas ou entregas documentadas. Basicamente, equipes e colaboradores precisam entregar algo específico para serem recompensadas ou entrarem em algum plano de recuperação de carreira.

Vamos pensar, então, que todo o histórico de entregas e metas de cada colaborador é um dado precioso para o setor de gestão. O olhar do People Analytics está justamente no recolhimento dessas informações, gerando uma série de reflexões.

Porcentagem de pessoas de uma mesma equipe que não estão batendo as metas

Se 80% da sua equipe não consegue bater as metas, algo pode estar indo errado. Como andam as condições para alcançá-las? Como está a satisfação dos colaboradores? O cálculo das metas foi feito de maneira justa, ou algo importante não foi levado em conta?

Promoções e reconhecimento individual

Um bom feedback é extremamente necessário para manter a satisfação e produtividade de um colaborador. Com a análise dos dados de uma pessoa que vem entregando muito bem, é possível pensar em um plano de carreira otimizado e que faça sentido tanto para o profissional, quanto para a empresa.

Desligamentos ou planos de recuperação

Se você percebeu que 99% da equipe vem batendo as metas mensais de maneira satisfatória, mas um colaborador específico passou os últimos 3 meses entregando apenas 10% do que era esperado, é sinal de que aquela pessoa precisa de ajuda.

Seja um plano de recuperação para treiná-la naqueles aspectos que não vão bem, compreensão acerca de algum problema pessoal ou, infelizmente, a necessidade de desligamento.

Com esses dados, o feedback negativo se transforma em algo muito mais efetivo! Você terá dados para comprovar o seu ponto e, mais do que isso, terá insumo suficiente para propor um bom plano de ação.

3. Contratação de novos colaboradores

Com o People Analytics, você tem dados suficientes para montar o “perfil ideal” de colaborador. Quais são as características principais daquelas pessoas que mais se destacam na empresa? Ao mesmo tempo, quais são pontos de atenção que devem ser olhados de perto antes de fazer uma contratação?

É possível fazer uma “análise em massa” das equipes, trabalhando com múltiplos recortes e cruzando diferentes dados. Com essas informações, o processo de contratação de novos funcionários é muito mais acertado e o RH tem material suficiente para focar em perfis de candidatos com maiores chances de se darem muito bem na empresa.

Assim, trabalhamos em métricas importantíssimas para o RH: retenção de funcionários, o que diminui a rotatividade e melhora a satisfação tanto dos colaboradores, quanto da direção da empresa.

Uma contratação inteligente só traz benefícios para todos!

4. Tomadas de decisão rápidas e eficientes

A relação entre a velocidade e a qualidade de uma decisão é muito importante. Nem sempre é possível, mas se uma equipe conseguir fazer escolhas de maneira rápida e acertada, estamos falando do melhor cenário.

Quando o People Analytics já está incorporado na rotina, ou seja, a análise de dados e métricas unidas ao processo de gestão de pessoas faz parte do dia a dia, todo esse processo se torna natural.

Muitas vezes, empresas perdem ótimos colaboradores porque aquelas pessoas já estavam insatisfeitas faz muito tempo. Aí, quando menos esperavam, recebem a notícia de que uma pessoa está indo para o concorrente.

Ao mesmo tempo, percebemos também “erros graves” que poderiam ter sido percebidos e resolvidos com antecedência.

Seja de forma positiva ou negativa, todo esse insumo de dados, análises e informações sistematizadas são muito importantes para acertar naquelas decisões que precisam ser feitas. Os ganhos são incríveis!

Conclusão: o People Analytics no sucesso da empresa

Neste conteúdo, conseguimos discutir, de forma geral, a importância de uma gestão baseada em dados. E mais do que isso, aplicações práticas de uma metodologia que só tem a ganhar. Percebeu a quantidade de vantagens?

Nesse sentido, ainda podemos pensar em várias outras. Até mesmo ações pequenininhas, que as vezes passam despercebidas.

O mundo está mudando, isso é fato. De maneira muito rápida, inclusive. Para acompanhar essas transformações, os dados se transformaram em nossos maiores aliados. Em meio ao Big Data e Business Intelligence, é preciso se adaptar!

Finalmente, esperamos que este conteúdo tenha sido útil. E que você tenha compreendido todos os benefícios dessa estratégia. Se a resposta foi positiva, queremos te ajudar ainda mais.

Lembra quando falamos sobre a gestão de ponto e sua importância para o People Analytics? Pois é! Temos vários conteúdos que podem te ajudar.

Nesse sentido, acesse os principais artigos do nosso blog e entenda todas as vantagens de trabalhar com um bom sistema de controle de ponto.

0 Curtir
0 Não curti

Ana é Jornalista e trabalha com Marketing Digital desde o ano de 2016. Atua com o desenvolvimento de planos de comunicação, branding e gerenciamento de marcas na web, com foco em blogs corporativos e redes sociais. Além disso, tem experiência escrevendo sobre desenvolvimento pessoal, produtividade, métodos de organização pessoal e temas pertinentes ao universo corporativo em geral.

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *