Tipos de escalas de trabalho: conheça os diferentes tipos permitidos pela CLT

Você sabia que existem vários tipos de escalas de trabalho? Você sabe qual é a sua e o que isto significa? As escalas de trabalho são diferentes das jornadas de trabalho, portanto é essencial que o funcionário entenda tudo sobre este assunto.

óculos de grau em cima de um notebook simbolizando tipos de escalas de trabalho

Se você já se candidatou para alguma vaga que dizia ser 5×2, 6×1, etc. e você não fazia a menor ideia do que aquilo significava, então você encontrou o artigo certo.

As escalas de trabalho são uma maneira da empresa organizar o seu fluxo de trabalho perante os funcionários. Elas podem variar de acordo com as necessidades de cada empresa e com os sindicatos de cada área.

As empresas precisam especificar na vaga o tipo de escala de trabalho que espera que o futuro funcionário exerça. Geralmente, é informado as horas semanais (jornada de trabalho), por exemplo: 40 horas semanais e 44 horas semanais.

Porém, existem diferença? Sim! Existe diferença entre os tipos de escalas e jornadas, pois um não substitui o outro. Quer saber tudo sobre os tipos de escalas de trabalho? Então, não deixe de ler o nosso artigo.

O que é CLT?

Primeiramente, você sabe o que significa CLT? CLT é a sigla para Consolidação das Leis do Trabalho, ou seja, é a lei brasileira que regulamenta as relações trabalhistas.

Ela foi decretada em 1º de maio de 1943 no governo de Getúlio Vargas. Esta lei visa proteger o trabalhador, regular as relações de trabalho e criar o direito processual do trabalho.

Quando você está procurando emprego e encontra uma vaga que especifica ser CLT, então significa que ela cumpre as leis trabalhistas vigentes, como assinar a carteira de trabalho, trabalhar no máximo 8 horas diárias ou 44 horas semanais, etc.

Portanto, as escalas de trabalho citadas posteriormente neste artigo são permitidas pela CLT.

Tipos de escalas de trabalho x tipos de jornadas de trabalho

Antes de eu começar a explicar sobre os tipos de escalas de trabalho, é importante você saber que existe diferença entre a escala de trabalho e a jornada de trabalho.

Por exemplo: se a vaga de emprego avisa que são 44 horas semanais, então você imagina que irá trabalhar 9 horas durante 4 dias e 8 horas durante 1 dia (se o emprego for na escala 5×2).

Mas se a vaga comunica que são 40 horas semanais, então seria 8 horas durante os 5 dias, ainda na escala 5×2.

Ou seja, a jornada de trabalho não substitui a escala e vice e versa, pois o funcionário precisa ser informado dos dois.

Escala de trabalho 5×1

A escala 5×1 diz que a cada 5 dias seguidos trabalhados, o funcionário tem direito a 1 dia de folga. Por exemplo: você trabalhou de segunda a sexta, então sua folga é no sábado, e você voltará a trabalhar no domingo. Ou seja, o funcionário trabalha 6 dias por semana.

Nesta escala, a jornada de trabalho é de no máximo 7 horas e 20 minutos, sendo contra lei ultrapassar este horário.

Geralmente, a escala 5×1 é aplicada em empresas de telemarketing e atendimento ao cliente.

Escala de trabalho 5×2

Este tipo de escala é a mais usada entre as empresas. Ela consiste no funcionário trabalhar 5 dias seguidos e folgar 2 dias. Por exemplo: você trabalha de segunda a sexta e tem folga no sábado e no domingo.

Neste tipo de escala, o funcionário não precisa ir trabalhar nos feriados, e se a empresa exigir, então ele deverá ganhar além de seu salário, como hora extra. E a jornada de trabalho não poderá ultrapassar 8 horas diárias ou 44 horas semanais.

Todos os estágios e empresas que trabalhei usavam a escala 5×2.

Escala de trabalho 6×1

A escala 6×1 diz que a cada 6 dias seguidos trabalhados, o funcionário tem direito a 1 dia de folga. Por exemplo: você trabalhou de segunda a sábado, então sua folga é no domingo.

Nesta escala, a jornada segue igual a escala 5×2, onde o funcionário não pode ultrapassar 8 horas diárias ou 44 horas semanais trabalhadas.

Escala de trabalho 12×36

Este tipo de escala é mais usada na área da saúde, onde as atividades não podem ser interrompidas, pois a cada 12 horas seguidas trabalhadas, o funcionário tem direito 36 horas de descanso.

Por exemplo: você trabalhou de 9 horas até as 21 horas em uma segunda-feira, então depois você terá 36 horas de descanso para voltar ao trabalho novamente, ou seja, voltará apenas na quarta-feira às 9 horas.

A escala 12×36 é legalmente permitida em Convenções Coletivas (ato jurídico pactuado entre sindicatos de empregadores), mas não tem amparo legal nos Tribunais Trabalhistas.

Escala de trabalho 24×48

A escala 24×48 diz que a cada 24 horas seguidas trabalhadas, o funcionário tem direito a 48 horas de descanso. Este tipo de escala também é comum na área da saúde, mas também nos setores policias e cobradores de pedágio.

Por exemplo: você trabalhou de 9 horas até as 9 horas do outro dia (começou na segunda-feira e voltou para casa na terça-feira), então você só voltará a trabalhar às 9 horas da quinta-feira.

Esta escala também é legalmente permitida em Convenções Coletivas, mas não possui amparo legal nos Tribunais Trabalhistas.

Conclusão

Como você leu durante este artigo, existem vários tipos de escalas de trabalho que ajudam as empresas na hora de organizar os horários de seus funcionários

É sempre bom deixar claro que com um bom gerenciamento das escalas, os funcionários conseguem ser mais produtivos e seu desempenho pode até aumentar.

Não esqueça que a busca de resultados melhores deve sempre levar em consideração a qualidade de vida de todos os funcionários de uma empresa, pois sua satisfação e saúde também estão diretamente relacionados à produtividade.

Gostou do artigo? O seu comentário é muito importante!

Se você tem sugestões de outros temas, sinta-se a vontade para comentar!

4 Curtir
0 Não curti

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *