Tudo sobre feedback: Significado, importância e como aplicar.

Uma cultura de feedback é o grande segredo de equipes que alcançam grandes resultados. Confira este artigo para entender como aplicar essa cultura dentro da sua empresa agora mesmo!

cropped-25120.png

Entender sobre feedback é essencial para gerir uma equipe de alta performance

Isso porque, sem ele, não há equipe que consiga crescer e entregar resultados a longo prazo. 

Quando não se possui essa boa prática, fica ainda mais difícil entender onde se está errando ou onde está acertando. 

Portanto, o feedback é um hábito muito comum entre grandes empresas, mas nem sempre é fácil dar e receber. 

É por isso que hoje iremos falar sobre essa prática, que quando bem aplicada tende a gerar bons resultados. 

Ficou interessado? Confira o artigo até o final para entender tudo sobre feedbacks. 

O que é feedback? 

Feedback é uma palavra da língua inglesa que significa “comentário”. 

Apesar disso, a sua aplicação no meio empresarial funciona como algo a mais do que um mero comentário. 

Resumidamente, um feedback é um estímulo à avaliação dos colegas de equipes. 

Pode parecer simples, mas esse simples hábito de solicitar e dar feedbacks possui grande impacto na forma de agir. 

Esse costume se torna crucial para entender como os seus comportamentos foram interpretados, além de facilitar o entendimento de comportamentos de colegas de trabalho.

Portanto, entende-se feedback como a comunicação aberta e vulnerável entre o time, e demonstra o investimento no aprendizado. 

Desse modo, o conceito é aplicado quando uma pessoa conta a outra a sua opinião a respeito de determinada performance. 

Por meio dessa prática, é possível observar um crescimento profissional dos envolvidos, pois é importante que junto com a opinião, sejam acompanhadas sugestões. 

Logo, a cultura de feedback se torna essencial em empresas que desejam alavancar seus resultados. 

Tipos de Feedback

Apesar de parecer algo simples, existem diversos tipos de feedbacks. 

Dentre eles, podemos ver feedbacks positivos, negativos e a depender da forma que são dados, podem ser considerados construtivos. 

Existem também os feedbacks ofensivos e insignificantes, que tendem a ter impactos desconstrutivos no desenvolvimento do colaborador.  

Por conta disso, é importante que os feedbacks sejam analisados antes de serem dados, para que o gerem resultados positivos.

A maior diferença entre os tipos de feedback é o objetivo com a sua aplicação, mas também existe uma grande diferença na forma que são repassados. 

Podemos considerar como feedback positivo, comentários que possuem o objetivo de elogiar alguma atitude tomada. 

Porém, não se engane, nem todo feedback positivo pode ser considerado como algo construtivo. 

Já os feedbacks negativos, têm o objetivo de apontar alguma falha tida durante a execução de atividades. 

Quando aplicado de forma errada, esse feedback pode causar desmotivação e diminuição do engajamento de quem o recebe. 

Por outro lado, quando aplicado de forma correta, pode ser considerado um feedback construtivo, e ser de grande valor.

Normalmente, feedbacks construtivos são acompanhados de abordagens voltadas para comportamentos que devem ser aprimoradas. 

Logo, feedbacks construtivos devem possuir as seguintes características: 

  • Deve possuir uma relação de confiança e segurança entre os envolvidos;
  • Objetivar um nível de melhoria no trabalho, como maior dedicação e maior nível de realização;
  • Auxiliar a tornar a pessoa que o recebe mais habilidosa e eficiente em seu papel.

Por conta disso, é importante que feedbacks sejam bem trabalhados, para que alcancem o que se objetiva desde o início. 

Como trabalhar com feedbacks Positivos e Negativos

No momento em que se está prestes a dar um feedback, é comum surgir a dúvida sobre como realizá-lo. 

O fato é que as falhas em comunicação são os principais responsáveis por falhas em projetos. 

De acordo com o  Project Management Institute (PMI) no Brasil, cerca de 76% das empresas afirmam que essa é a principal causa de projetos não darem certo.

A habilidade de conseguir se comunicar é algo difícil de ser desenvolvido, e quando não é aperfeiçoada, pode causar problemas no relacionamento da equipe. 

Por isso, é importante entender como trabalhar com feedbacks positivos e negativos, para que seus efeitos sejam positivos. 

Feedback negativo

Diferente do que muitos pensam, o feedback negativo nem sempre significa algo de ruim. 

Também conhecido como feedback corretivo, essa comunicação possui o objetivo de apontar alguma uma falha a ser corrigida. 

Normalmente, é nesses momentos que as pessoas tendem a apresentar mais resistência a receber a opinião. 

Portanto, o ideal nesse feedback, é apontar formas de melhorar o comportamento, ou ainda o que poderia ter sido feito, para que o erro não se repita.

Feedback positivo

Enquanto isso, o feedback positivo serve para reforçar algum comportamento que o colega de trabalho teve. 

Por meio dessa prática, é possível elogiar determinadas atividades, e expressar o quanto a ação foi importante e de boa aplicação. 

Pode parecer simples, mas um feedback positivo é essencial para garantir o empenho e dedicação dos colaboradores. 

Por outro lado, quando se está sendo avaliado é importante tomar cuidado para não deixar o feedback positivo “subir à cabeça”. 

Caso isso aconteça, o avaliado pode limitar o seu crescimento, e prejudicar sua relação com a equipe. 

Ao receber um feedback positivo, a pessoa está elogiando suas ações, portanto é importante lembrar de agradecer. 

Além disso, é importante não se diminuir ou acreditar que não é merecedor, afinal, aquela é uma opinião de quem trabalha com você!  

Feedback Insignificante e Ofensivo

Os feedbacks positivos e negativos são os mais conhecidos, mas ainda assim existem os feedbacks insignificantes e os ofensivos. 

Diferente dos feedbacks citados anteriormente, esses não são compostos por críticas construtivas, e sim, por comentários desconstrutivos. 

E é sobre esses feedbacks que iremos abordar neste tópico: 

Feedback Insignificante

Esse feedback é característico por possuir uma forma vaga, e de não possuir muitas informações para quem o recebe. 

Normalmente, ao se receber esse tipo de feedback é comum permanecer na dúvida a respeito do que fez para receber tais críticas. 

Feedback ofensivo

Assim como o feedback insignificante, o ofensivo é característico pelo objetivo de desconstrução. 

Por outro lado, normalmente é possível observar feedbacks ofensivos com críticas pessoais, que não possuem o objetivo de melhorar algo. 

Por conta disso, é importante tomar bastante cuidado para evitar esse tipo de feedback, pois suas consequências para a construção de time são bastante negativas. 

Portanto, é importante se atentar para não deixar o feedback partir do lado emocional. 

Desse modo, é interessante esperar as emoções passarem antes de dar qualquer tipo de feedback, para que ele não se torne ofensivo. 

Melhores formas de oferecer feedbacks

Dar feedbacks é uma tarefa um tanto delicada, e por isso deve ser trabalhada com bastante cuidado. 

Para isso, existem alguns princípios que podem ajudar durante essa atividade, e é sobre eles que Cindy McCauley e Craig Chappelow falam no artigo da Harvard Business Review

Nesse artigo, é exposto que para um feedback ser construtivo ele precisa ter:

Contexto

É importante informar a situação que originou o feedback. Isso pois não adianta dar feedbacks superficiais. 

É essencial ser específico ao informar o motivo do feedback, para que assim, a pessoa que o receba possa trabalhar para melhorar. 

De nada adianta criticar uma forma de agir, sem saber citar qual o momento que o indivíduo agiu dessa forma. 

Impacto

Outro ponto muito importante, é citar de que forma a ação que recebe o feedback lhe impacta, ou impacta o time. 

Com isso, fica mais fácil do indivíduo aceitar o feedback que recebe, e até mesmo entender como será possível melhorá-lo.

Comportamento

Feedbacks de sucesso normalmente são introduzidos com uma referência ao comportamento que o originou. 

Isso ativa a memória de quem o recebe e imediatamente o faz refletir a respeito da sua ação, antes mesmo de receber o feedback. 

Portanto, é interessante iniciar o feedback com “Pude perceber que você estava estressado enquanto conversava com o colega X de trabalho”

Expectativa

Para finalizar a conversa, é interessante alinhar as expectativas esperadas após o feedback. 

Isso significa traçar possíveis planos de ação para melhorar os pontos negativos citados. 

Portanto, é interessante sugerir novas formas de agir em situações semelhantes, para que o colaborador saiba exatamente o que fazer.

Com isso, é interessante falar coisas como “O que você acha que poderia ter sido feito de diferente?”. 

O que não fazer ao dar feedbacks

Tão importante quanto saber o que fazer ao se dar um feedback, é saber o que NÃO fazer.

Por isso, nada melhor do que se lembrar das boas práticas, para evitar constrangimentos e atritos dentro da empresa. 

São algumas das dicas do que não se deve fazer: 

  • Não citar o nome de terceiros durante o feedback. Não envolver o nome de terceiros na conversa pode ser prejudicial;
  • Não deixar de se preparar para o feedback;
  • Não oferecer feedbacks com pressa para realizar outras atividades;
  • Não fazer piadas durante a conversa com a atitude que recebe o feedback;
  • Jamais dar sugestões sem ser solicitado;
  • Não falar em um tom punitivo, lembre-se que é somente uma conversa;
  • Não dirija o feedback à pessoa de forma genérica. Fale diretamente a ela, como algo específico;

Ao adotar tais comportamentos, seus feedbacks serão melhores aproveitados, e poderão causar uma boa melhora nos seus colegas de trabalho. 

Conclusão

Dar e receber feedbacks é algo essencial para o sucesso de uma equipe.

Portanto, algo muito importante de ser feito, é disseminar a cultura de feedback dentro da sua empresa.

Isso significa colocar em prática tudo o que aprendeu até aqui, para tornar cultural o hábito de dar e receber feedbacks.

Observe situações diárias dentro da sua empresa, e não tenha medo de convidar seus colegas para dar feedbacks a respeito de suas ações, sejam elas boas ou não.

Agora que você já sabe como funciona esse hábito, vale conferir nosso artigo sobre Equipes Multidisciplinares, e entender como montar uma.

Além disso, não deixe de nos seguir nas redes sociais, estamos no Linkedin, Facebook e Instagram.

Visite também nosso site para conhecer melhor a respeito do aplicativo de controle de pontos mais bem avaliado da Play Store.

https://www.instagram.com/p/B-QGMkAhIOb/
1 Curtir
0 Não curti

Hícaro Sindeaux, graduando em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará. Apaixonado por finanças pessoais, investimentos e empreendedorismo.

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *